A interpretação dos sonhos na Psicanálise

interpretação dos sonhos na Psicanálise

Os sonhos na psicanálise passaram a ter um novo significado quando  o sonho passou a ser uma área de estudo. Em 1900, Sigmund Freud publicou o livro “A Interpretação dos Sonhos”. O livro é considerado como um dos marcos do início da psicanálise. A teoria criada por Freud a respeito dos sonhos ainda atrai muitos estudiosos de várias áreas do conhecimento humano. O universo rico dos sonhos pode revelar mais sobre nós do que podemos imaginar. Veja tudo sobre esse tema no artigo a seguir!

 

O que os sonhos na psicanálise podem representar?

Para a psicanálise os sonhos são a representação da realização de um desejo reprimido, nos sonhos há uma comunicação entre o indivíduo e
seu inconsciente através de simbolismos que as vezes podem até parecer conteúdos totalmente desconexos, mas na verdade, está ocultando o seu conteúdo latente. Em muitas culturas, os sonhos na psicanálise podem até realizar premonições e/ou revelações, e para a ciência, os sonhos é a imaginação do indivíduo se manifestando durante o sono.

 

A interpretação de sonhos na Psicanálise

Freud publicou em 1900, A Interpretação do Sonhos, neste livro, Freud usa de conteúdos já publicados juntamente com conteúdos novos, e define o sonho como a realização de desejos reprimidos.

Freud entende que o sonho se apresenta sob duas formas, o primeiro representa o sonho propriamente dito, mas que na verdade é um disfarce daquilo que ele quer mostrar, pois o Superego esta suprimindo os conteúdos reais, e o segundo é a representação de seu conteúdo latente, que deve ser interpretado através dos símbolos apresentados nos sonhos, mostrando quais seriam as verdadeiras intenções dos sonhos.

 

Qual a representação dos sonhos na visão de Jung?

Para Jung a representação dos sonhos vai além, e afirma que os sonhos além da tentativa de realização dos desejos reprimidos, também atua tentando mostrar ao indivíduo a necessidade de equilíbrio entre o consciente e inconsciente através do mecanismo de compensação. Por exemplo: Uma pessoa altamente feminina que começa a ter sonhos com figuras masculinas, está mostrando que precisa ter equilíbrio entre as duas partes.

Para Freud, os sonhos fazem uma ligação direta com as nossas cargas emocionais e conteúdos reprimidos, que são representadas pelos acontecimentos mostrados durante o sonho, e que devem ser decifrados através dos simbolismos apresentados.
Freud interpreta os sonhos levando em conta um elemento inédito até aquele momento, ele começa a considerar também as associações do sonho feitas pelo próprio indivíduo que teve o sonho, ajudando assim na interpretação e descoberta dos conteúdos latentes.

 

Os sonhos na psicanálise e os desejos reprimidos

Os sonhos portanto, se tratam de uma forma de apresentar os conteúdos de desejos reprimidos do indivíduo de uma maneira que não seja uma experiência dolorosa para a pessoa, o inconsciente atua substituindo os conteúdos reprimidos por outros que aparentemente não tem nada a ver com os conteúdos reprimidos, mas que na verdade está representando exatamente os seus desejos reprimidos.

No processo de elaboração, o id irá criar um caminho distorcido e/ou fantasioso como forma de fazer os conteúdos reprimidos virem à tona sem ser censurados pelo ego, e para que esse processo ocorra, esta elaboração passa por mecanismos que vão modificar os conteúdos reprimidos a um ponto onde possam passar pela censura do ego e serem apresentados nos sonhos.

 

Os mecanismos que formam os sonhos

São eles: Dramatização ou concretização este mecanismo transforma pensamentos abstratos em imagens concretas, que aparentemente não necessita ter lógica entre o sonho e os conteúdos reprimidos para que possa passar pela censura do ego.

Mecanismo da Condensação

Na Condensação age como se fosse unificação dos conteúdos reprimidos em uma única pessoa ou objeto. Por exemplo: Em um sonho a pessoa está sonhando que matou um homem careca, com barba e de uniforme. Na interpretação do seu sonho, se entende que esta pessoa teria problemas não resolvidos com um homem careca, um outro homem com barba e outro homem que usa uniforme.

Mecanismo de Desdobramento

No Desdobramento ocorre o contrário da Condensação, onde seus conteúdos reprimidos são sido representados por dois ou até mais objetos ou pessoas nos sonhos, onde cada objeto ou pessoa do sonho representa uma característica do objeto ou da pessoa relacionada aos seus conteúdos reprimidos.

Mecanismo de Deslocamento

No Deslocamento é considerado o mecanismo mais importante, pois ele realiza a troca de uma imagem do conteúdo reprimido por outra dentro do sonho, e no caso do deslocamento ser relacionado a emoções, chamamos isto de projeção.

Mecanismo da Representação

Na Representação pelo oposto atua quando os conteúdos reprimidos do indivíduo são representados por características ou emoções exatamente opostas nos sonhos na psicanálise. Por exemplo uma pessoa que possui sentimentos de amor por uma outra pessoa, sonhar que odeia ou rejeita uma pessoa em seu sonho.

A Representação pelo nímio se manifesta através dos pequenos detalhes aparentemente simples, mas que podem ter muito a dizer. Por exemplo em um sonho onde aparece um homem tirando um chapéu, pode ser a representação de um desejo reprimido de despir um homem. Ou seja, os pequenos aparentemente secundários fazendo ligação com os principais conteúdos reprimidos.

A Representação simbólica pode ser considerada como um tipo de deslocamento especial, que ocorre com o aparecimento de um mesmo objeto ou pessoa em diferentes sonhos, levando a conclusão que este objeto ou pessoa está relacionado aos conteúdos reprimidos do indivíduo.

 

Conclusão: a interpretação dos sonhos na Psicanálise

Os sonhos são a chave para abertura da porta de entrada do inconsciente, e o mapa para encontrar o caminho que leva aos conteúdos internos e reprimidos é feito através da interpretação dos sonhos. Freud com os seus estudos não só conseguiu chegar ao inconsciente do ser humano, como também descobriu uma maneira de encontrar e interpretar os conteúdos mais ocultos, mais reprimidos da mente humana, demonstrando a importância da sua obra até os dias atuais.

O artigo Sonhos na psicanálise  foi elaborado por Reinaldo Gonçalves especialmente para o Portal Empatia Humana.

Aproveite e veja outros textos relacionados com esse e abaixo deixe sua opinião e comentário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *