Educação: Como é possível conquistá-la? Entenda

Todos dizem que educação se recebe em casa, de certa forma, essa afirmação e verdadeira. A nossa família é primordial para nossa formação, pois é lá que fica registrada toda as nossas lembranças boas, ruins e, muitas vezes, traumas complexos. Contudo, a questão educacional vale de diversos fatores para compor a personalidade e ditar o comportamento das crianças.

Quando temos um lar estabilizado, vamos dizer que temos sorte de nascer em uma família estruturada. Quando isso acontece, temos mais chance de sermos mais equilibrados. Contudo, vejo que a nossa estrutura vai além de passarmos por um processo familiar, pois também temos que passar por muitas regras sociais.

Sendo assim, no presente artigo, mostraremos como a educação ou a falta desse conceito nos meios sociais, em especial na escola, são reflexos de problemas mais enraizados. Além disso, também falaremos sobre a influência educacional no comportamento humano.

Qual é o verdadeiro problema da educação atualmente?

Eu vejo hoje que a maior parte das pessoas, citando como exemplo a escola do meu filho, falas que as crianças estão ficando sem educação. Afirmando que as crianças não prestam atenção no que a professora fala. Ou que elas não obedecem o professor, que é a autoridade da sala de aula. Ou que elas vivem sendo descuidadas com o material escolar pessoal e os da escola, entre outras coisas.

Outro ponto que é muito falado é sobre as questões de avaliações. Pois, muitos acham um absurdo quando uma prova com nota cinco é considerada pelo professor um bom desempenho. Assim, muitos se perguntam o que está acontecendo com os valores educacionais de antigamente.

Será que existe um problema enraizado nas escolas? As famílias é que estão desestruturadas? Os profissionais não estão prontos para receber essas crianças? No meu tempo, quando se perguntava para uma criança o que ela queria ser quando ela crescesse, a maioria, sem dúvida, dizia que seria professor, hoje não. Elas não respeitam mais essa profissão e, me muitos casos, nem possuem mais perspectivas para o futuro.

O mau comportamento das crianças são reflexos do contexto familiar

Por que existe então essa mudança de comportamento na educação infantil? Porque muitas dessas crianças saem de um ambiente familiar desestruturado e, quando chegam em seu ambiente escolar, não sabem ter disciplina e lidar com regras ou normas educacionais. Isso acontece porque a orientação educacional deve ser iniciada dentro de casa, muito antes do ingresso escolar dos pequeninos.

Entretanto, as primeiras noções educacionais, que deveriam ser passadas em casa, estão falhas ou até mesmo ausentes. A criança não tem motivação no ambiente familiar e, quando chega na escola, não sabe lidar com o seu próprio comportamento. Assim, ela fica fadada ao status de mal-educada e bagunceira e rebelde. Contudo, essa situação não é criada por ela, não é culpa da criança.

Uma má orientação na infância em relação à educação e ao comportamento, pode criar um adolescente problemático

Muitas crianças chegam a ter muitas faltas e até ter seu auxílio, que é concebido pelo governo, ameaçado devido a essas faltas escolares. Por isso, alguns pais encobrem seus filhos e inventam desculpas para essas faltas para não perder tal benefício. Entretanto, esse próprio comportamento dos pais não é saudável e não mostra um bom exemplo.

A criança fica na escola oito anos  e depois vem a fase da adolescência, onde surgem muito mais cobranças, não só feitas pela escola, mas, também, da sociedade. Às vezes, até mesmo da família, mesmo que ela não tenha cumprido o seu verdadeiro papel no início da infância, que seria de passar os primeiros conceitos de educação às crianças.

Assim, perde-se as rédeas e os adolescentes podem acabar se tornando extremamente desregrados, rebeldes e com comportamentos antissociais. Nesses casos, acontecem muitos dos problemas relacionados com a juventude, tais, como: gravidez precoce, uso de drogas, abuso de álcool etc.

Como trabalhar o contexto educacional na infância?

Como é a forma correta para se transmitir os conceitos educacionais às crianças? A educação é uma palavra que tem ser praticada em atitudes, não só através de palavras. Não adianta nada apenas tratar esse conceito como algo a ser transmitido e recebido como se fosse uma matéria escolar a ser aprendida.

Como um conjunto de conceitos sociais, culturais e familiares, o fator educacional deve ser mostrado, incentivado e expandido nas crianças. Não basta também apenas ditar as regras a serem seguidas aos pequeninos. É preciso que a família, em particular os pais, mostram-se como exemplos, modelos de ética e comportamento.

Essa é a forma mais correta de transmissão educacional para os filhos. Somente assim alcança-se o bom convívio sócio-cultural, que será refletido no seio familiar, no contexto escolar e por toda a vida do indivíduo.

A responsabilidade social acerca da transmissão dos conceitos educacionais às crianças

Acredito que a educação vem muito mais de boas maneiras, do acolhimento familiar, da generosidade, da empatia e do afeto recebido pelas crianças quando pequenas. A psicanálise discorre muito sobre o desenvolvimento infantil e corrobora com a afirmação de que as vivências e experiências infantis podem determinar o comportamento e o caráter dos adolescentes e, consequentemente, dos adultos.

Até mesmo porque esse conceito não se baseia em seguir protocolos e apenas ser cordial e bem-educado com as pessoas, no convívio social. Pois o conceito educacional é mais amplo e complexo. Englobando a índole da pessoa, o seu comportamento, os seus conceitos de moralidade e ética. A empatia perante os outros, o senso de justiça, a consciência social etc.

Todos esses aspectos são fundamentais para a educação. Sendo que eles devem ser aprendidos, não somente na escola, mas, também, no seio familiar e na sociedade. Sendo assim, não somente os pais e professores são responsáveis por moldar os conceitos educacionais nos pequeninos. Nós todos, a sociedade em geral, também é responsável por transmitir os imprescindíveis parâmetros educacionais de forma vasta, profunda e completa.

Não deixe de dar sua opinião ou sugestões nos comentários, como também, de divulgar nossos conteúdos compartilhando-os. Somente assim conseguimos dar continuidade a esse trabalho, produzindo cada vez mais conteúdos de qualidade.

Para aprender mais sobre comportamento, inscreve-se no Curso On-line de Formação em Psicanálise!

 

Este artigo foi escrito pela aluna do curso de Psicanálise Clínica Cristiane dos Santos Silva, exclusivamente para nosso Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *